Organizada vacinação gratuita contra a Hepatite A

Abraço e Administração Regional de Saúde do Norte promovem a ação

17 julho 2017
  |  Partilhar:
A Associação Abraço e a ARS Norte promovem durante o mês de julho uma campanha de vacinação gratuita para a Hepatite A, destinada principalmente a homens que têm sexo com homens devido à “concentração de incidência” neste grupo, anunciou a agência Lusa.
 
O coordenador dos projetos de rastreio da Abraço, Pedro Morais, adiantou que a Unidade Móvel de Saúde da associação vai deslocar-se todos os sábados deste mês a vários locais do Porto “onde existem zonas recreativas ‘gay friendly’”.
 
O objetivo é “chegar realmente às pessoas e não esperar por elas dentro dos gabinetes”, disse Pedro Morais, explicando que apesar de este grupo ser o alvo prioritário da campanha, qualquer homem ou mulher com comportamentos sexuais de risco pode ser vacinado gratuitamente.
 
A iniciativa surge na sequência do surto de infeção pelo vírus da hepatite A (VHA) associado ao contacto sexual em vários países europeus, incluindo Portugal, sobretudo na região da grande Lisboa
 
“O surto começou inicialmente focado na zona de Lisboa”, mas “neste momento começa a haver um aumento de casos na zona norte do país”, maioritariamente em homens que têm sexo com homens, “apesar de não ser exclusivo deste grupo”, adiantou Pedro Morais.
 
Para parar a cadeia de novos casos, a Direção-Geral da Saúde (DGS) fez uma gestão de recursos para disponibilizar a vacinação da Hepatite A.
 
Este trabalho já decorreu em Lisboa com outras associações e agora está a ser realizado no Porto, com o apoio da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, que forneceu um conjunto de 80 vacinas que pode ser ajustado consoante a procura.
 
A hepatite A, uma infeção viral que causa a inflamação aguda do fígado, transmite-se pela ingestão de água e alimentos contaminados ou através de práticas sexuais de risco.
 
Os últimos dados da DGS, divulgados no início de junho, apontavam para a existência de 280 casos confirmados em Portugal, num total de 327 notificados desde o início do ano, a maioria na região de Lisboa e Vale do Tejo (256).
 
A hepatite A é, geralmente, benigna e a letalidade é inferior 0,6% dos casos. A gravidade da doença aumenta com a idade, a infeção não se torna crónica e a vacinação dá imunidade para o resto da vida.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.