Opiáceos são menos eficazes na mulher

Estudo publicado no “Journal of Neuroscience”

06 janeiro 2009
  |  Partilhar:

Os analgésicos opiáceos, como a morfina e a codeína, são menos eficazes no controlo da dor crónica nas mulheres, refere um estudo publicado no “Journal of Neuroscience”.  

 

Investigadores da Universidade da Geórgia, EUA, descobriram a razão mais provável de os opiáceos serem menos eficazes nas mulheres.  

 

O trabalho realizado com ratinhos revelou uma menor eficácia dos opiáceos no bloqueio da dor nas fêmeas devido à área cinzenta periaquedutal do cérebro (o centro modulador da transmissão dolorosa).  

 

Usando uma série de testes anatómicos e de comportamento, a equipa liderada pela especialista em neurociência Anne Murphy conseguiu determinar que os ratos-machos têm um maior nível de receptores opióides na substância cinzenta periaquedutal do cérebro do que as fêmeas. Deste modo, os machos precisam de menos quantidade de fármaco para reduzir a dor.  

 

Os investigadores reforçam, no entanto, que apesar das crescentes provas sobre as limitações dos opiáceos no tratamento da dor crónica em mulheres, estes fármacos continuam a ser o principal instrumento farmacológico para o controlo da dor.  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.