ONG querem nova política sobre tabagismo e condicionam apoio a campanha da UE
30 maio 2002
  |  Partilhar:

 

A campanha europeia de prevenção do tabagismo nos jovens,
 

que é hoje lançada em Portugal, mas poderá não contar com o apoio das organizações não governamentais (ONG), que condicionam a sua participação à alteração da política governamental na matéria.
 

 

A decisão da Coligação de ONG portuguesas de Prevenção do
 

Tabagismo - que agrega 17 entidades, algumas das quais sociedades médicas - foi tomada em reunião realizada a 10 de Maio, na qual foi apontada a necessidade de o governo "melhorar a prevenção do tabagismo em Portugal, reforçando outras áreas como a defesa do fumador passivo".
 

 

Coordenada em Portugal pelo Conselho de Prevenção do
 

Tabagismo (CPT), órgão consultivo do Ministério da Saúde, a
 

campanha a lançar no Dia Mundial Sem Tabaco tem como alvo os
 

jovens entre os 12 e os 18 anos e tentará, ao longo três anos, motivá-los a dizer não aos cigarros.
 

 

A colaboração das ONG na campanha promovida pela Comissão
 

Europeia está ainda condicionada à criação de uma comissão de acompanhamento da campanha, sob tutela do CPT, a qual inclua representantes das ONG e outros peritos convidados.
 

 

De assinalar que a consignação de um por cento dos
 

impostos sobre o tabaco ao Ministério da Saúde para acções de prevenção do cancro e do tabagismo, e que tem constado nos Orçamentos de Estado, foi retirada do documento aprovado para 2002 e integrada no orçamento total do Ministério da Saúde.
 

 

Com um orçamento médio anual de mais de 10 milhões de
 

euros e sob o tema "Feel free to say no", adoptado em português para "Eu decido...Não fumo!", a campanha procurará também sensibilizar os jovens para "as estratégias de manipulação que são utilizadas pela indústria tabaqueira".
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.