Ondas de calor podem atingir quem não foi vitimado pela Gripe

Alerta de especialistas na apresentação Plano Nacional de Contingência

14 maio 2007
  |  Partilhar:

Responsáveis do sector da saúde admitiram, na apresentação do Plano Nacional de Contingência para as Ondas de Calor em 2007, que o número de mortes devido às ondas de calor em Portugal poderá aumentar este ano, vitimando pessoas mais vulneráveis não atingidas pela Gripe do último Inverno.
 

 

"Não tivemos grandes efeitos da Gripe no Inverno", afirmou José Tereso, coordenador do Centro Regional de Saúde Pública de Coimbra, ao prever que esse défice irá reflectir-se no próximo Verão, afectando pessoas menos resistentes, como os idosos que padecem de certas doenças crónicas.
 

 

Segundo o mesmo médico, delegado regional de Saúde Pública, esse potencial não manifestado devido à Gripe "irá engrossar provavelmente o número de mortos" em consequência do calor excessivo.
 

 

Perante dezenas de quadros e dirigentes do Serviço Nacional de Saúde, José Tereso frisou que o êxito dos planos de contingência face ao calor depende "de uma informação diária, institucional e informal, e uma articulação entre as pessoas".
 

 

Na sua opinião, deve ser promovida também uma "grande articulação" com diferentes entidades públicas e privadas, incluindo as instituições particulares de solidariedade social, os órgãos de comunicação social e os "líderes de opinião" locais.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.