Onda de calor matou 2.099 pessoas em 2003

Dados da European Environment Agency

11 janeiro 2006
  |  Partilhar:

A vaga de calor de 2003 terá provocado 2.099 mortes a mais em Portugal entre as 35 mil verificadas na Europa, revela um relatório europeu, que alerta para a existência de medidas para evitar situações semelhantes. O documento sobre "Ambiente e Saúde", elaborado pela EEA - European Environment Agency, constata uma "crescente relação" entre as alterações climáticas e a saúde, que se traduziu na morte de 35 mil pessoas na Europa na sequência da onda de calor verificada em 2003, em especial devido a desidratação. Portugal registou nesse ano 2.099 vítimas mortais a mais, o Reino Unido 2.045 e a França 14.802, segundo o relatório, que alerta para o facto de existirem "cuidados médios pró-activos que podem combater o impacto" das ondas de calor, "em especial entre os grupos vulneráveis", o que levanta "questões de justiça social". O documento realça ainda que outros factores devem ser tidos em conta no que respeita ao calor, nomeadamente as emissões poluentes. Fonte: Lusa MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.