Onda de calor em Agosto provocou 462 mortos

Balanço da Direcção-Geral da Saúde

21 dezembro 2005
  |  Partilhar:

 

A onda de calor do Verão passado terá provocado, entre os dias 6 e 26 de Agosto, um total de mais 462 mortes, o que corresponderá a um acréscimo de 8,7%, em relação à média observada no mesmo mês, entre 1993 e 2002. A maioria das vítimas mortais, falecida na consequência do calor excessivo deste Verão, tinha mais de 74 anos, segundo dados do Plano de Contingência para as Ondas de Calor 2005 (PCOC 2005) realizado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS).
 

 

A DGS pretende alterar o PCOC em 2006 em função de «uma articulação mais próxima com entidades identificadas como prioritárias na protecção aos grupos de maior risco», ou mais especificamente as pessoas idosas. O esforço será, segundo o director-geral da saúde, Francisco George, de «minimizar» os riscos para a saúde decorrentes de temperaturas elevadas, contando com a colaboração de entidades como a Segurança Social, Instituições Particulares de Solidariedade Social, INATEL, Associação Nacional de Municípios Portugueses, Associação Nacional de Freguesias e União das Misericórdias Portuguesas.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.