OMS quer regulamentar medicinas tradicionais
16 maio 2002
  |  Partilhar:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) apresentou ontem um relatório em que define uma estratégia para regulamentação das medicinas tradicionais ou paralelas em todo o Mundo, de modo a torná-las mais seguras, acessíveis e viáveis.
 

 

Para a organização, o relatório, intitulado "A estratégia da OMS sobre medicina tradicional 2002-2005", resulta de uma preocupação dos consumidores e praticantes quanto à inocuidade dos produtos usados neste tipo de medicina.
 

 

Com a apresentação de um plano mundial sobre o assunto, a OMS pretende regulamentar a actividade, assegurando a sua qualidade, e, ao mesmo tempo, proteger e preservar os conhecimentos tradicionais. A medicina tradicional, a que recorre a maioria da população dos países do Sul, tem ganho também cada vez mais terreno nos países industrializados.
 

 

"Cerca de 80 por cento dos africanos recorrem à medicina tradicional. Por essa razão, devemos agir depressa, com o objectivo de avaliar a sua inocuidade, eficácia e qualidade e de a proteger, bem como à nossa herança e aos nossos conhecimentos tradicionais", afirmou, em Genebra, Ebrahim Samba, director regional da OMS para África.
 

 

Fonte:Público
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.