OMS minimiza importância do surto de encefalite japonesa no Cantão

Doença já matou 18 crianças

22 junho 2003
  |  Partilhar:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) minimizou sábado a importância do surto de encefalite de tipo B ou japonesa registado na província meridional do Cantão, China, que já matou 18 crianças e afectou outras 211.
 

 

«Não é preciso alarme, já que a encefalite é uma doença endémica na Ásia. Todos os Verões vários milhares de pessoas morrem na China vítimas desta doença», sublinhou Bob Dietz, porta- voz do departamento da OMS em Pequim.
 

 

O epicentro da nova epidemia, onze municípios situados no norte de Cantão e a própria capital provincial, é o mesmo onde teve origem, em Novembro do ano passado, a Síndroma Respiratória Aguda (pneumonia atípica), que matou até agora mais de 806 pessoas em mais de 30 países.
 

 

Contudo, Dietz negou que exista relação entre os dois surtos epidémicos: «o facto de ambos terem ocorrido na mesma zona é pura coincidência. A pneumonia atípica é uma doença nova e para a encefalite dispomos de uma vacina efectiva».
 

 

Os mosquitos que transmitem esta doença encontram o seu habitat natural nas milhares de criações de porcos e nos milhões de hectares de arrozais repartidos pelo sul e sudeste da Ásia.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.