OM/Norte defende que Infarmed deve garantir qualidade de produtos homeopáticos
19 abril 2001
  |  Partilhar:

O presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos (OM/Norte), Miguel Leão, exigiu hoje ao Infarmed que garanta à opinião pública que os produtos farmacêuticos homeopáticos à venda não transmitem encefalopatias espongiformes.
 

 

"Caso o Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento não possa dar esta garantia, deve então suspender imediatamente a comercialização dos medicamentos homeopáticos, com base nos mesmos argumentos técnico-científicos que presidiram a idêntica medida aplicada aos produtos farmacêuticos", afirmou.
 

 

Miguel Leão sublinhou que a OM/Norte aprovou a suspensão, pelo Infarmed, de 72 medicamentos em Março de 2001 por não apresentação dos laboratórios titulares das autorizações de introdução no mercado da presença de substâncias de origem bovina, ovina e caprina susceptíveis de transmitir encefalopatias espongiforme, entre as quais a BSE.
 

 

Fonte do Infarmed disse que a legislação vigente obriga a que todos os produtos farmacêuticos façam prova da sua qualidade e de que não têm qualquer consequência negativa para a saúde dos utilizadores.
 

 

O Infarmed deu um prazo até 31 de Outubro para que os laboratórios titulares dos produtos farmacêuticos homeopáticos façam prova da sua qualidade, devendo ter 250 a 300 destes produtos avaliados até ao final do ano.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.