Óleo de peixe por via intravenosa ajuda na recuperação de doentes

Estudo publicado na revista “Critical Care”

22 janeiro 2010
  |  Partilhar:

O óleo de peixe, rico em ómega-3, administrado por via intravenosa pode melhorar a função pulmonar e reduzir as substâncias inflamatórias no sangue, revela um estudo publicado na revista “Critical Care” e realizado com pacientes internados numa unidade de cuidados intensivos portuguesa.

 

O estudo, liderado por Philip Calder, da University of Southampton, no Reino Unido, foi realizado junto de 23 pacientes, vítimas de septicemia, internados no Hospital Padre Américo, no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, em Penafiel.

 

Na investigação foi observado que os 13 pacientes que receberam, por via intravenosa, óleo de peixe em conjunto com uma solução de nutrientes apresentaram vários benefícios, nomeadamente menores níveis de factores inflamatórios no sangue e uma melhor função pulmonar (melhor troca gasosa). Estes 13 pacientes tiveram alta mais cedo do que os restantes 10 que receberam uma nutrição tradicional.

 

“Recentemente, tem havido um crescente interesse no uso de gorduras e óleos administrados intravenosamente, com a percepção de que eles não apenas fornecem energia nas unidades básicas essências ao metabolismo, mas também podem oferecer ácidos gordos bioactivos”, explicou o investigador Philip Calder, em comunicado enviado à imprensa.

 

“As soluções tradicionais usam óleo de soja, que não contém ácidos gordos ómega-3 (contidos no óleo de peixe) que agem na redução das respostas inflamatórias. Na verdade, o óleo de soja é rico em ácidos ómega-6, que podem promover a inflamação”, acrescentou o especialista.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.