Óleo de peixe pode travar acção da quimioterapia

Estudo publicado na revista “Cancer Cell”

19 setembro 2011
  |  Partilhar:

A gordura presente nos suplementos de óleo de peixe pode parar a acção dos fármacos quimioterapêuticos, aponta um estudo publicado na revista “Cancer Cell”, cujos investigadores aconselham a não serem tomados quando se está em tratamento oncológico.

 

Os dois ácidos gordos presentes no suplemento, são também produzidos por células estaminais no sangue, e tornam os tumores imunes ao tratamento.

 

Experiências com ratos mostraram que as células estaminais no sangue responderam à cisplatina, um fármaco amplamente utilizado no tratamento do cancro. As células começaram a produzir dois ácidos gordos, conhecidos como KHT e 16:04 (n-3).
Esses ácidos gordos iniciaram uma série de reacções químicas, o que significa que as células cancerosas se tornaram resistentes à quimioterapia.

 

O uso de fármacos que bloqueiam a produção dos ácidos gordos evitou esta forma de resistência, o que aumentou significativamente a eficácia da quimioterapia. No entanto, os investigadores advertiram que esses ácidos gordos estão abundantemente presentes em produtos de óleo de peixe no mercado.

 

O estudo mostrou que os suplementos de óleo de peixe administrados aos ratinhos poderiam também parar a acção que a quimioterapia tem contra alguns tumores.
“Verificámos no estudo que o próprio corpo segrega substâncias protectoras no sangue que são poderosas o suficiente para bloquear o efeito da quimioterapia”, disse a autora do estudo, Emile Voest, da University Medical Center Utrecht, na Holanda.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.