Óleo de jojoba pode ser alternativa à gasolina

Gera energia e é menos poluente, dizem cientistas

11 março 2003
  |  Partilhar:

Cientistas egípcios acreditam que o óleo de jojoba, usado em larga escala em cosméticos, poderia ser uma alternativa viável à gasolina.
 

 

Os investigadores, da Universidade Helwan, no Cairo, e da Universidade dos Emirados Árabes Unidos, em Al-Ain, testaram o material em motores. Segundo os cientistas, a quantidade de energia gerada é semelhante e com a grande vantagem de ser menos poluente.
 

 

Numa entrevista dada à revista «New Scientist», a equipa explica que o óleo também é quimicamente estável quando exposto a altas temperaturas e pressão.
 

 

O cientista Mohamed Selim, que liderou o estudo, acredita no uso potencial da jojoba. Tudo porque, refere o especialista, o óleo contém menos carbono que a gasolina, tornando reduzidas as emissões de monóxido de carbono, dióxido de carbono e fuligem. Além disso, o material não contém enxofre e, portanto, desgasta menos o motor.
 

 

No entanto, Selim acrescentou que produzir jojoba suficiente para cobrir a procura pode ser um problema. «O uso da jojoba como combustível pede grandes quantidades da planta, as quais pedem um grande investimento», apontou o especialista que publicou o artigo no jornal «Renewable Energy».
 

 

De acordo com a revista, agricultores egípcios já estão a plantar jojoba com o intuito de fornecer um possível mercado.
 

 

A jojoba é um arbusto típico de áreas desérticas, que pode alcançar até 4,5 metros e viver mais de 150 anos, produzindo sementes que rendem metade de seu volume em óleo.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.