Óleo de coco pode ajudar no combate das às cáries dentárias

Estudo do Athlone Institute of Technology

06 setembro 2012
  |  Partilhar:

O óleo de coco pode ajudar no combate às cáries dentárias, sugere um estudo do Athlone Institute of Technology, na Irlanda.
 

Neste estudo que foi apresentado na Autumn Conference 2012 da Society for General Microbiology, os investigadores testaram a ação antimicrobiana do óleo de coco em estado natural e do mesmo óleo tratado com enzimas. Os óleos foram testados contra estirpes de Streptococcus que se encontram habitualmente na cavidade bocal.
 

O estudo apurou que o óleo de coco digerido pelas enzimas inibia o crescimento da maioria das estirpes de Streptococcus, incluindo a Streptococcus mutans, a principal causadora das cáries dentárias.
 

Os investigadores liderados por Damien Brady sugerem que este tipo de óleo de coco poderá ter um grande potencial antimicrobiano e ser de particular interesse para a indústria de saúde oral. “A cárie dentária é um problema de saúde comumente ignorado que afeta 60 a 90% das crianças e a maioria dos adultos nos países industrializados. A incorporação do óleo de coco submetido à ação das enzimas nos produtos de higiene oral poderá funcionar como uma alternativa atrativa aos aditivos químicos, dado que funciona em concentrações baixas. Adicionalmente, com o aumento crescente da resistência aos antibióticos, é importante focarmo-nos em novas formas de combater a infeção microbiana”, referiu em comunicado de imprensa o investigador.
 

Damien Brady acrescenta ainda que este estudo também contribui para o conhecimento da atividade antibacteriana no intestino humano. Os resultados sugerem que os produtos resultantes da digestão têm atividade antimicrobiana. Esta descoberta poderá ter implicações na forma como as bactérias colonizam as células do intestino e na saúde do intestino em geral, explica o investigador.
 

Na verdade, este estudo apurou que as proteínas do leite digeridas não só reduziram a adesão das bactérias prejudicais às células do intestino como também impediram que algumas delas entrassem dentro das células.
 

Atualmente os investigadores estão a tentar perceber de que forma o óleo de coco e outro tipo de alimentos modificados pelas enzimas conseguem interferir no modo como as bactérias causam doenças.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.