Óleo de alho protege danos no coração

Estudo da Universidade Emory

30 novembro 2011
  |  Partilhar:

Um componente do óleo de alho pode libertar compostos protectores para o coração, que pode ajudar em várias situações clínicas, como um enfarte agudo do miocárdio, durante uma cirurgia cardíaca, ou como um tratamento para insuficiência cardíaca.

 

Em baixas concentrações, o sulfeto de hidrogénio (ou gás sulfídrico) protege o coração contra danos em várias situações clínicas. No entanto, este gás é instável e volátil, tornando difícil usá-lo como terapia. O diallyl trisulfide, um componente do óleo de alho, parece ser a solução para estas situações.

 

Investigadores da Universidade Emory, nos EUA, descobriram que este componente do óleo de alho apresenta os mesmos benefícios do sulfeto de hidrogénio para o coração, sem as dificuldades da manipulação directa do gás.

 

Os investigadores bloquearam as artérias coronárias de ratinhos durante 45 minutos, simulando um enfarte agudo do miocárdio. A seguir, aplicaram o diallyl trisulfide, pouco antes de o fluxo de sangue ser restaurado. O composto reduziu a proporção de tecido cardíaco danificado em 61%, em comparação com os animais que não foram tratados.

 

"O diallyl trisulfide “desliga” temporariamente a função das mitocôndrias, preservando-as e diminuindo a produção de espécies reactivas de oxigénio", explicou Benjamin Predmore, membro da equipa de investigadores.

 

"Isto pode evitar a necessidade de injectar medicamentos que libertem o sulfeto de hidrogénio fora de uma situação de emergência," explicou David Lefer, um dos autores do estudo.

 

Segundo o responsável, no momento, os cientistas prosseguem os estudos para o desenvolvimento de medicamentos destinados a administração via oral.

 

A descoberta sugere que os médicos possam usar o diallyl trisulfide em muitas das situações nas quais as investigações demonstraram as vantagens do uso do sulfeto de hidrogénio.

 

Segundo um estudo realizado por um membro da equipa de Lefer, dados adicionais sobre a utilização de diallyl trisulfide num modelo animal com insuficiência cardíaca descobriu que o diallyl trisulfide administrado duas vezes por dia, após a constrição da aorta, reduziu o aumento do coração.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.