Oito urgências hospitalares encerram em 2008

Da lista inicial só duas não deverão fechar

04 janeiro 2008
  |  Partilhar:

O processo de requalificação das urgências hospitalares, iniciado no fim deste ano com o encerramento de quatro serviços (Espinho, Ovar, Cantanhede e Peso da Régua), também vai prosseguir em 2008 com o fecho de mais oito.
 

 

No Norte, o Serviço de Urgência (SU) de Vila do Conde aguarda pelas obras em curso na Póvoa de Varzim para poder fechar. Estas obras devem estar concluídas em meados de Fevereiro, adiantou Fernando Araújo, da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte. A urgência de Santo Tirso terá o mesmo destino depois de concluídas as obras em Famalicão, no terceiro trimestre de 2008. O SU de Fafe também vai encerrar nos próximos meses. O caso do SU do Hospital de S. João da Madeira é diferente. A parte cirúrgica já foi transferida para o Hospital da Feira, em Outubro, e o resto continua em negociações, mas será igualmente encerrado. Da lista inicial, só Macedo de Cavaleiros continuará aberto, tendo já sido transformado em Serviço de Urgência Básica (SUB).
 

 

Na Zona Centro, estão previstos dois encerramentos já a 2 de Janeiro: as urgências dos hospitais de Anadia e do Fundão. O SU de Estarreja fechará igualmente no próximo ano. O Hospital de Peniche deverá ser o único - dos três que fazem parte da ARS de Lisboa e Vale do Tejo e tinham encerramento previsto - a fechar em 2008. António Branco, presidente desta ARS, explica que a urgência do Curry Cabral, em Lisboa, só deverá cerrar portas após a construção do Hospital de Loures, prevista para daqui a cinco anos. A urgência do Montijo encerrará em 2009.
 

 

Fontes: Lusa e Público
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.