Oito maiores serviços de reumatologia dão assistência a seis milhões de pessoas

Estudo da Sociedade Portuguesa de Reumatologia

30 novembro 2016
  |  Partilhar:
Oitenta reumatologistas em oito hospitais públicos estão a dar assistência a cerca de 60% da população portuguesa, segundo um estudo da Sociedade Portuguesa de Reumatologia.
 
Segundo dados divulgados do estudo “Rheuma SPACE”, aos quais a agência Lusa teve acesso, os oito maiores serviços de reumatologia portugueses servem uma população de quase seis milhões de pessoas e são compostos por 80 reumatologistas, 20 internos e 30 enfermeiros, que, em conjunto, realizaram mais de 105 mil consultas num só ano (tendo como referência o ano de 2014).
 
Segundo os coordenadores do projeto da Sociedade Portuguesa de Reumatologia, o estudo demonstrou que faltam também enfermeiros exclusivamente alocados à especialidade.
 
O estudo refere ainda que existem áreas do país muito carenciadas na oferta da prestação de cuidados adequados a doentes reumáticos, sobretudo tendo em consideração que cerca de metade da população portuguesa sofre de, pelo menos, uma doença reumática.
 
Carla Macieira, uma das responsáveis pelo “Rheuma SPACE”, referiu à agência Lusa que o Alentejo é a área do país com maior carência, não estando coberta por serviços de reumatologia, sendo os doentes referenciados para outras unidades do país.
 
O Algarve dispõe de apenas um serviço de reumatologia, em Faro, com um número muito reduzido de profissionais, segundo a mesma médica.
 
Alguns centros hospitalares de grande dimensão também não dispõem de serviços de reumatologia, como o Hospital Fernando da Fonseca (Amadora-Sintra), o Centro Hospitalar de Lisboa Central, o Hospital de Cascais, o Centro Hospitalar do Porto ou o Hospital da Senhora da Oliveira – Guimarães.
 
No entanto, no local onde há serviços de reumatologia, 80% dos doentes reumáticos estão satisfeitos com o atendimento prestado, embora mostrem preocupação com as condições físicas dos serviços, gabinetes e salas de espera.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar