OGMA sem Medicina do Trabalho

Reestruturação coloca médicos sob hierarquia da secção de pessoal

02 setembro 2002
  |  Partilhar:

Os cerca de dois mil trabalhadores da Ogma - Indústria Aeronáutica de Portugal estão desde sexta-feira sem medicina do trabalho. Ao que o PÚBLICO apurou, a respectiva equipa de três médicos demitiu-se por alegada divergência com a reestruturação orgânica da empresa.
 

 

Uma directiva do conselho de administração, de 22 de Agosto passado, estabelece que a área de saúde passa a depender de uma das duas secções do departamento de recursos humanos (secção de administração de pessoal), quando a medicina do trabalho tem autonomia em relação à hierarquia empresarial e competências fiscalizadoras, tal como acontecia até agora na própria empresa.
 

 

Para um quadro de pessoal situado nos 2008 trabalhadores, segundo os últimos dados, a lei impõe a existência de medicina de trabalho na empresa num período de 60 horas semanais, o que implica, segundo os especialistas, a prestação de cuidados de saúde por parte de, pelo menos, um médico a tempo inteiro e outro a tempo parcial. Nos últimos meses, a empresa não dispõe também de qualquer enfermeiro.
 

 

Leia mais sobre esta notícia no Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.