Óculos com lentes cor de âmbar podem combater a insónia

Estudo publicado na revista “Journal of Psychiatric Research”

21 dezembro 2017
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores testou um método que permite reduzir os efeitos adversos da exposição à luz artificial azul à noite sobre o sono, permitindo o uso de dispositivos eletrónicos que emitem essa luz.
 
A luz azul noturna tem um efeito supressor sobre a melatonina, fazendo aumentar o estado de alerta e podendo assim afetar o sono. Os dispositivos eletrónicos como os “smartphones”, “tablets” e computadores emitem luz azul.
 
Num estudo conduzido no Centro Médico da Universidade de Columbia, EUA, a equipa de investigadores liderada por Ari Shechter, testou umas lentes cor de âmbar no sentido de perceber se o uso das mesmas, umas horas antes de dormir, poderia mitigar os efeitos adversos da luz azul e melhorar o sono em indivíduos com insónia.
 
Foram recrutados 14 indivíduos que tinham sido diagnosticados com insónia. Durante sete noites consecutivas os participantes usaram uns óculos com lentes cor de âmbar que bloqueavam a luz azul ou lentes transparentes, de efeito placebo, durante duas horas antes de irem dormir.
 
Quatro semanas mais tarde, os participantes voltaram a repetir a experiência mas com o tipo de lentes inverso.
 
Foi observado que os participantes conseguiram 30 minutos adicionais de sono quando tinham usado as lentes cor de âmbar, em comparação com as lentes de efeito placebo.
 
Estes achados são consistentes com os de estudos anteriores e demonstram os benefícios do uso de lentes que bloqueiem a luz azul para melhorar o sono, mas devem ser replicados em estudos controlados de maiores dimensões, concluiu o investigador.
 
O uso de lentes cor de âmbar também fez reduzir a tensão arterial nos participantes; “a insónia é muitas vezes caracterizada por um despertar fisiológico exacerbado, que poderá contribuir para a relação entre pouco sono e o risco cardiovascular”, comentou Ari Shechter.
 
“Avançando, será interessante examinar se esta abordagem de bloquear a luz azul antes da hora de dormir poderá ser útil para melhorar os resultados cardiovasculares como hipertensão em indivíduos com sono insuficiente”, concluiu.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar