Obstipação pode ser um sinal precoce de Parkinson

Estudo publicado na revista “Neurology”

09 dezembro 2009
  |  Partilhar:

As pessoas com prisão de ventre crónica (obstipação) podem ter um risco mais elevado de desenvolvimento de doença de Parkinson, revela um estudo publicado na revista “Neurology”, o qual sugere que a obstipação seja considerada como um sinal precoce do processo neurodegenerativo que antecede a doença.

 

Neste estudo, liderado por Walter A. Rocca da Mayo Clinic em Rochester, Minnesota, EUA, os autores verificaram que os casos de prisão de ventre crónica eram duas vezes mais prevalecentes no grupo de indivíduos com Parkinson do que no grupo sem aquela doença neurológica.

 

A análise partiu da observação do Honolulu-Asia Aging Study, o qual revelou que os homens que relataram evacuações menos frequentes apresentavam um risco significativamente maior de doença de Parkinson do que os homens que relataram evacuações mais frequentes.

 

Para investigar a questão, a equipa analisou 38 anos de prescrições médicas passadas a 392 indivíduos que viviam em Olmsted County, no Minnesota. Deste total, 196 desenvolveram Parkinson com uma média de idade de 71 anos e os restantes 196, que não apresentavam a doença, serviram de grupo de controlo.

 

Cerca de 36% dos pacientes de Parkinson tinham uma história de obstipação em comparação com apenas 20% do grupo de controlo, uma diferença considerada como significativa.

 

Depois de tomar em consideração os factores etários, de consumo de tabaco e café e de uso de medicamentos indutores da prisão de ventre durante os 19 anos antes do aparecimento da doença, os pacientes com Parkinson continuavam a demonstrar uma propensão duas vezes maior do que os indivíduos do grupo de controlo para desenvolverem obstipação.

 

A doença de Parkinson altera o sistema nervoso autónomo, que controla funções como o batimento cardíaco, a digestão e a função intestinal.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar