Obesos com o dobro de mortes após Transplantação Renal

Estudo publicado na revista Transplant Internacional

22 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

Os pacientes obesos sujeitos a Transplantação Renal têm o dobro das probabilidades de morrer ou de sofrer uma falha do órgão no primeiro ano após o transplante, revela um estudo holandês, publicado na edição de Novembro da revista Transplant Internacional.
 

 

Uma equipa de especialistas de Nefrologia de sete hospitais universitários holandeses estudou o Índice de Massa Corporal (IMC) de 2.067 adultos na altura em que receberam o Transplante do Rim, usando dados da entidade que regista e coordena as Transplantações na Holanda.
 

 

A investigação concluiu que há um relacionamento significativo entre a Obesidade e a falha do transplante ou a morte aumentada, depois de descobrir que 6% dos doentes com um IMC superior a 30 (índice de Obesidade) morreram no primeiro ano após o Transplante, o que aconteceu a metade (3%) dos pacientes com um IMC inferior a 30.
 

 

Um ano depois, 14% dos pacientes obesos tinham tido uma falha do órgão transplantado, comparados com 8% de falhas em pacientes não-obesos.
 

Após cinco anos, 71% de pacientes obesos tinham ainda um rim transplantado a funcionar com sucesso, comparado com os 80% dos pacientes com um IMC mais baixo.
 

 

O estudo realçou que, apesar de os números para ambos os grupos de pacientes serem razoavelmente baixos, os pacientes obesos tinham também mais probabilidades de sofrer uma falha do transplante ou não funcionamento permanente devido a infecções e condições fatais do coração.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.