Obesidade: qual é realmente a causa?

Estudo publicado no “British Medical Journal”

22 abril 2013
  |  Partilhar:

Um investigador americano defende que se de facto se quer progredir na luta contra a obesidade, será necessário analisar novamente o que faz realmente as pessoas engordarem, dá conta um estudo publicado no “British Medical Journal”.
 

Na opinião do cofundador da Nutrition Science Initiative, o que se entende como sendo da causa da obesidade pode estar incorreto, ecorrigir esse equívoco é "essencial" para um progresso futuro.

"O que nós queremos saber é o que nos faz ganhar peso, e não se a perda de peso pode ser induzida através de diferentes estados de privação de alimentos ”, revelou, em comunicado de imprensa, Gary Taubes.
 

A história da investigação da obesidade é uma história de duas hipóteses concorrentes: a do equilíbrio energético e da endocrinologia. Desde 1950, que se acredita que a obesidade é causada por um balanço energético positivo, ou seja, as pessoas engordam porque comem em demasia. A hipótese alternativa, que a obesidade é um distúrbio hormonal ou regulamentar, foi desacreditada após a segunda guerra mundial.
 

De acordo com o investigador, a hipótese errada, a do balanço energético, venceu e é esta hipótese, conjuntamente com pressupostos científicos de qualidade inferior, que tem alimentado a atual crise de obesidade e as doenças crónicas a ela associada.
 

Gary Taubes argumenta que as tentativas de se explicar o surgimento da epidemia de obesidade como sendo o resultado do aumento da disponibilidade de calorias "tipicamente ignoram o fato de que esses aumentos são, em grande parte, devidos aos hidratos de carbono". Assim, estas observações não elucidam se os aumentos se devem às calorias totais ingeridas ou às provenientes dos hidratos de carbono.
 

O investigador defende ainda que as pesquisas não têm ajudado a perceber se as pessoas engordam porque estão a consumir mais alimentos ou comem mais porque a composição dos macronutrientes da sua dieta está a promover a acumulação de gordura, levando a um aumento do apetite.
 

Gary Taubes defende que as investigações de baixa qualidade não têm sido capazes de responder de facto à pergunta: o que causa a obesidade? Assim, de forma a tentar chegar a uma resposta definitiva, o investigador cofundou a Nutrition Science Initiative, uma organização sem fins lucrativos, que pretende financiar e promover estudos experimentais rigorosos, realizados por pesquisadores, céticos e independentes."
 

“A nossa esperança é que estas experiências consigam definitivamente apurar o que causa a obesidade, e ajudar-nos, finalmente, a fazer progressos significativos contra esta epidemia”, conclui Gary Taubes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.