Obesidade parece alterar estrutura do coração

Estudo publicado no “Journal of the American College of Cardiology”

13 novembro 2009
  |  Partilhar:

A obesidade pode afectar o tamanho da aurícula esquerda do coração, o que provoca um aumento do risco de fibrilhação auricular, acidente vascular cerebral (AVC) e morte, refere um estudo publicado no “Journal of the American College of Cardiology”.

 

A fibrilhação auricular é o tipo mais comum de arritmia (ritmo cardíaco irregular).

 

No estudo foram analisados dados de 1.212 homens e mulheres, entre os 25 e os 74 anos, residentes na Alemanha, os quais foram acompanhados durante dez anos. Os autores do estudo concluíram que a obesidade e a hipertensão causam mudanças estruturais e funcionais no coração e são factores preditivos independentes da sobrecarga atrial esquerda (SAE) - um alargamento auricular.

 

A maior incidência de SAE ao longo dos dez anos foi observada em pessoas obesas (31,6%), contra uma prevalência de linha de base de 10% entre todos os participantes do estudo.

 

No estudo, os investigadores reforçaram o facto de ser necessária uma avaliação e intervenção precoces, sobretudo entre os pacientes obesos mais jovens, para prevenir o início prematuro da alteração cardíaca, ou seja, mudanças no tamanho, forma e função do coração, provocada pela SAE. Contudo, assinalaram não estar claro que a perda de peso possa melhorar a SAE.

 

Vários estudos anteriores já tinham concluído que o excesso de peso pode afectar o tamanho da aurícula esquerda nos mais novos, facto que predispõe os jovens obesos a problemas cardíacos no futuro.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.