Obesidade infantil em Portugal retratada no final do ano lectivo

Três estudos da DGS avaliam problema

06 janeiro 2008
  |  Partilhar:

O impacto da obesidade nas crianças portuguesas será conhecido "com rigor" até final do ano lectivo, quando forem divulgados três grandes estudos da Direcção-Geral de Saúde sobre um fenómeno que afecta 30% das crianças no primeiro ciclo.
 

 

"Começaram em Outubro três estudos da Direcção-Geral de Saúde, um que incide sobre as crianças entre os três e os cinco anos, outro sobre os alunos em idade escolar e o terceiro sobre adolescentes, cujos resultados serão conhecidos no final do ano", disse à Lusa João Breda, coordenador da Plataforma Contra a Obesidade.
 

 

O responsável lembrou que não existem em Portugal estudos que permitam conhecer "com rigor" este fenómeno do excesso de peso, que se estima "afectar 30% das crianças [portuguesas] no primeiro ciclo e 25% no pré-escolar". Estes números, acrescentou João Breda, indicam que Portugal é um dos países na Europa onde este problema é mais acentuado.
 

 

Os estudos feitos até agora em Portugal sobre a obesidade infantil não são "nem representativos nem significativos", acrescentou.
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.