Obesidade é um factor de risco para complicações decorrentes da gripe A

Aviso do director-geral da Saúde

09 setembro 2009
  |  Partilhar:

A obesidade é um dos factores de risco da gripe A (H1N1), o que poderá estar relacionado com uma capacidade respiratória diminuída neste tipo de doentes, alerta o director-geral da Saúde, Francisco George.

 

Em declarações à agência Lusa, Francisco George, que recusou comentar situações concretas de doentes, explicou que “além dos asmáticos e dos diabéticos, há que ter em conta também os obesos”.

 

De acordo com o responsável, “aqueles que têm uma obesidade com índices muito altos têm um risco maior, em comparação com os doentes que não são obesos”.

 

“Não se sabe exactamente a razão que explica essa probabilidade, mas, muito provavelmente, tem uma relação com a capacidade respiratória que está diminuída nos obesos”, sustentou.

 

Ainda em relação ao mesmo assunto, o director-geral de Saúde aconselhou todas as pessoas incluídas em grupos de risco (obesos, diabéticos, asmáticos e com doenças crónicas) a consultarem os respectivos médicos com o objectivo de obterem esclarecimentos sobre os procedimentos a adoptar na eventualidade de contraírem a gripe.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.