Obesidade das mães pode conduzir à infertilidade das filhas

Estudo publicado na revista “Endocrinology”

28 março 2011
  |  Partilhar:

A obesidade das mães pode conduzir à infertilidade das filhas, dá conta um estudo publicado na revista “Endocrinology”.
 

Estudos anteriores já tinham indicado que as hormonas envolvidas no balanço energético e metabolismo, como a grelina, regulavam a função reprodutiva dos animais e humanos. Contudo, o papel da grelina no desenvolvimento do aparelho reprodutivo ainda não está perfeitamente esclarecido. Adicionalmente também já era conhecido que as mulheres obesas apresentavam níveis baixos desta hormona.
 

Neste estudo, os investigadores liderados por Hugh Taylor analisaram o efeito da deficiência da grelina no desenvolvimento da fertilidade feminina.
 

Os investigadores da Yale University School of Medicine, nos EUA, verificaram que os ratinhos fêmea, cujas mães tinham apresentavam níveis deficientes de grelina, eram menos férteis e tinham menores ninhadas que os ratinhos cujas mães tinham níveis hormonais normais. Os ratinhos que tinham sido expostos no útero a níveis deficientes de grelina apresentavam alterações na expressão genética uterina o que conduz a uma falha na implantação de o embrião e consequentemente a uma fertilidade mais baixa.
 

Em comunicado enviado à imprensa, Hugh Taylor revela que, apesar do estudo envolver ratinhos, os investigadores acreditam que estes resultados podem ter implicações importantes para as mulheres. “Os nossos resultados sugerem que níveis baixos de grelina podem programar o desenvolvimento do útero nas meninas filhas de mães obesas. Estas raparigas serão menos férteis na idade adulta.”
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.