O seu filho passa muitas horas a ver TV?

Então tire o aparelho do seu quarto

03 outubro 2001
  |  Partilhar:

O número de horas que as crianças passam a ver televisão está directamente relacionada com o acesso que elas têm ao próprio aparelho. Parece tão óbvio mas esta é uma das conclusões de um estudo realizado na Universidade de Harvard nos Estados Unidos que mostra como o acesso à televisão condiciona o tempo de visualização pelas crianças e adolescente, em detrimento de outras actividades.
 

 

Esta investigação baseou-se na análise das respostas a um inquérito sobre as actividades diárias pós escolares de 1200 alunos da cidade de Boston. Todos os alunos frequentavam os níveis de ensino equivalentes ao 6º e 7º anos de escolaridade no nosso país.
 

 

Da análise das respostas aos inquéritos, os investigadores constataram que o tempo que estes alunos dedicam diariamente a ver televisão é cerca de três vezes maior do que o que passam a ler e a fazer os trabalhos de casa.
 

 

Mais de 54% dos alunos têm a televisão no quarto e 42% admitiram que os seus pais não impõem limites nem ao tempo que gastam diariamente a ver televisão nem às horas a que o podem fazer. Os alunos que jantam diariamente com a família dedicam menos tempo a ver televisão (cerca de meia hora a menos) comparativamente com os que raramente jantam em família.
 

 

Os resultados deste estudo, realizado sob a coordenação de Jean Wiecha, director do Harvard Research Center on Nutrition and Physical Activity, foram publicados na edição de Setembro do Ambulatory Pediatrics.
 

 

Segundo afirmações de Jean Wiecha, os resultados deste estudo provam como o acesso à televisão aumenta o número de horas de visualização e, desta forma, ajuda a orientar os pais a encontrarem formas alternativas para diminuir o tempo que os seus filhos gastam a ver televisão. Estas conclusões ainda vão ao encontro das recomendações da American Academy of Pediatrics no sentido de libertar os quartos das crianças de todo o tipo de equipamentos multimédia.
 

 

Além disso, este trabalho revela-se importante para o controlo directo da obesidade infantil, uma autêntica epidemia nos Estados Unidos, que já foi directamente relacionada com a quantidade de tempo dedicado a ver televisão.
 

 

Para comprovar estes resultados científicos basta experimentar e retirar a televisão do quarto dos petizes. Depois das contrariedades iniciais vai ver que os seus filhos vão dedicar mais tempo aos trabalhos de casa, à leitura, ao convívio familiar, ao exercício físico e ainda podem desenvolver o sentido crítico se virem televisão na companhia dos adultos. Pode demorar algum tempo mas vai ver que vale a pena.
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.