"O regresso do lápis azul”

Estatísticas de saúde dependem da aprovação do diretor-geral

12 agosto 2013
  |  Partilhar:

Portugal regressou ao "lápis azul", símbolo da censura na ditadura do Estado Novo, ao fazer depender a divulgação de estatísticas da saúde da aprovação do diretor-geral da Saúde, considerou a Federação Nacional dos Médicos (FNM).
 

A notícia avançada pela agência Lusa refere que o despacho, publicado a 23 de julho, obriga a que a divulgação de informação estatística de saúde de caráter regional ou local - proveniente de centros de saúde, hospitais e administrações regionais de saúde - "só possa ser efetuada após comunicação à Direção-Geral da Saúde e uma vez obtida a autorização do diretor-geral", devendo os dados "ser sempre" canalizados para o Portal da Estatística da Saúde.
 

O despacho do Ministério da Saúde justifica a centralização da divulgação da informação na Direção-Geral de Saúde com a "grande dispersão das estatísticas oficiais", por serviços de administração direta do Estado, organismos de administração indireta do Estado, órgãos consultivos e outras estruturas e entidades, nomeadamente do setor empresarial do Estado.
 

Em comunicado intitulado "O regresso do lápis azul", a Comissão Executiva da FNM defende que a medida "apenas pode configurar um dispositivo censório, inaceitável do ponto de vista dos direitos dos cidadãos à informação".
 

De acordo com a FNM o diploma representa "uma inconcebível desautorização e um desrespeito pela autonomia e responsabilização dos vários organismos integrados na administração direta e desconcentrada do Ministério".
 

O Ministério da Saúde, no despacho, lembra que a Direção-Geral da Saúde é "a entidade que deve garantir a produção e divulgação de informação adequada no quadro do sistema estatístico nacional, designadamente estatísticas de saúde".
 

Para a Federação Nacional dos Médicos, no entanto, a uniformização dos termos de referência do sistema estatístico nacional "só é possível através de uma política coerente e tecnicamente sustentada relativamente à produção de matrizes analíticas e programas informáticos que assegurem esse objetivo".
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.