O que o mundo pensa de Deus?

Inquérito avaliou crentes em 10 países

01 março 2004
  |  Partilhar:

Acreditar em Deus ou em algum tipo de «poder superior» é mais comum do que até poderíamos imaginar. Segundo uma pesquisa -   encomendada pela BBC - em dez países mostrou que 92 por cento dos inquiridos diz ser crente em algo. O maior índice de crentes foi encontrado na Nigéria, onde 100 por cento dos mil entrevistados declararam ter fé em forças sobrenaturais. Também este país é o que tem a maior percentagem de pessoas que disseram frequentar algo tipo de cerimónia religiosa: 91 por cento.Entre os países analisados, o Reino Unido é o que conta com a maior parcela de descrentes: 33 por cento não acreditam em Deus nem em qualquer «poder superior». Entre os sul-coreanos, o índice foi de 30 por cento.Além da Nigéria, Reino Unido e Coreia, a pesquisa procurou respostas nos Estados Unidos, Rússia, Índia, México, Indonésia, Israel e Líbano. Ao todo, os dez países, com 2,1 biliões de habitantes, representam cerca de um terço da população do planeta.No México, único país de maioria católica, a crença em Deus ou numa entidade superior foi de 93 por cento. Apesar dos britânicos liderarem o ranking entre os descrentes, os sul-coreanos são os que mais têm sentimentos negativos em relação a Deus ou à espiritualidade: 27 por cento dos entrevistados. E 82 por cento acham que a religião é «uma muleta para os ignorantes».Já os americanos destacam-se na pergunta sobre a busca de conhecimento religioso: 78 por cento responderam já ter estudado textos religiosos. O país com a segunda percentagem é a Nigéria, com um índice de 51 por cento. No católico México, apenas 18 por cento dos entrevistados disseram já ter lido textos religiosos, índice só igual aos dos, ex-comunistas, russos. A frequência a cultos religiosos entre os mexicanos, no entanto, é a terceira maior: 58%, atrás apenas da Nigéria (91%) e Indonésia (68%), países com grande população muçulmana.Os países com grande número de muçulmanos também foram onde a maioria das pessoas declarou que morreria por Deus ou pela sua crença: Nigéria (95%), Indonésia (90%) e Líbano (71%). O quarto país com mais pessoas que se declaram dispostas a dar a vida por Deus é os Estados Unidos, com os mesmos 71% registados no Líbano.Indonésia, Líbano e Nigéria também têm os maiores índices de pessoas que pensam que o Deus em que elas acreditam é o único que existe: 96% na Indonésia e 94% tanto no Líbano como na Nigéria.Nos Estados Unidos, 49% dos entrevistados admitem a hipótese de que o Deus em que acreditam não seja o único, índice só menor do que os 65% da Coreia do Sul e 69% da Reino Unido.Mas, apesar de liderar a aceitação de que o seu Deus pode não ser o único, os britânicos são os que mais culpam a religião das outras pessoas pelos problemas do mundo: 37%, quatro pontos percentuais acima dos 33% registados em Israel.O levantamento foi realizado a pedido da BBC pela empresa de pesquisas ICM em Janeiro deste ano para o programa especial «O Que o Mundo Pensa de Deus». O número de entrevistados em cada país variou de 1.000 a 1.038.  Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.