O que é a terapia fotodinâmica?

Universidade de Coimbra desenvolve fármaco mais eficaz contra o cancro

14 junho 2004
  |  Partilhar:

Investigadores da Universidade de Coimbra desenvolveram um produto que garantem ser 500 vezes mais eficaz do que os fármacos actuais na terapia fotodinâmica do cancro.Para Luís Arnaut, que liderou a equipa de investigação, este novo produto poderá transformar a terapia fotodinâmica no principal método de tratamento das patologias cancerígenas, dadas os efeitos colateriais de outras até agora mais utilizadas, como a radioterapia e a quimioterapia.«É um passo absolutamente decisivo no tratamento não- invasivo do cancro», realça uma nota da Universidade, ao aludir a esta nova geração de fotossensibilizadores, uma molécula que é activada pela luz.A terapia fotodinâmica é conhecida há três décadas, mas ainda pouco utilizada, e consiste na utilização da luz para detectar e curar tumores. Consiste na utilização de um fármaco para gerar, através da luz vermelha ou infravermelha, moléculas de oxigénio com a energia necessária para atacar os tumores.O paciente é injectado com um fotossensibilizador que, por sua vez, absorve a luz e transfere a sua energia para o oxigénio molecular (disponível nas células cancerosas). Quando recebe a energia do fotossensibilizador, o oxigénio fica activado e ataca as células malignas.A inovação no sensibilizador desenvolvido pelos investigadores da Universidade de Coimbra é a de absorver mais luz e de praticamente não ter perdas na produção do oxigénio activo. Daí a sua eficácia 500 vezes superior ao dos sensibilizadores disponibilizados pela indústria farmacêutica.Por outro lado, Luís Arnaut, docente do Departamento de Química da Universidade, realça que este sensibilizador «garante maior segurança» e uma quase ausência de toxidade, por ser produzido a partir de produtos naturais.A molécula é produzida a partir do pirrol, um derivado do petróleo, e do aldeido, que existe na amêndoa amarga, num processo de síntese sem grande complexidade e a baixos custos, o que o torna atraente para a indústria farmacêutica.Fonte:Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.