O Poder da mente...

Cursor foi controlado através do pensamento

14 março 2002
  |  Partilhar:

Parece ficção científica, mas não é. Investigadores da universidade americana de Brown conseguiram, através de um inofensivo implante cerebral de eléctrodos, registar, interpretar e reconstituir a actividade neuronal que controla os movimentos da mão.
 

 

E a partir daí demonstraram que unicamente através do pensamento é possível mover um cursor no ecrã de um computador e fazê-lo dirigir-se para um objectivo determinado. O trabalho, publicado na edição de hoje da revista Nature, foi feito com três macacos Rhesus, que receberam implantes cerebrais semelhantes aos que são utilizados no tratamento de alguns doentes humanos de Parkinson.
 

 

"Substituímos o controlo manual pelo controlo através do pensamento", explicou John Donoghue, chefe do departamento de neurociências da universidade e coordenador do projecto. Ou seja, "foi através do cérebro, e não da mão, que o macaco moveu o cursor", disse, sublinhando que "foi utilizada pela primeira vez a reconstituição de um sinal para permitir ao cérebro cumprir uma tarefa em tempo real".
 

 

De acordo com os cientistas, a investigação feita é um passo para a utilização do pensamento, por pessoas paralisadas, para movimentar um cursor e desenvolver actividades através de um equipamento informático.
 

 

Esta técnica poderá eventualmente vir a ajudar indivíduos com lesões na espinal medula, ou outros afectados pela doença de Lou Gehrig ou por distrofia muscular, acreditam os investigadores, que esperam poder vir a aplicar a tecnologia para restaurar algum controlo de movimentos a doentes paralisados. A sua aplicação em seres humanos terá ainda, no entanto, que ser aprovada pela Food and Drug Administration.
 

 

De acordo com a equipa, o dispositivo poderá funcionar para tudo o que possa ser feito através de um cursor e de um click. Isso inclui, é claro, ler o e-mail ou realizar outras operações semelhantes. "Ficaríamos muito satisfeitos se com isto pudéssemos dar alguma autonomia a estes doentes", concluem.
 

 

Fonte:Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.