O poder da canela no tratamento da esclerose múltipla

Investigação da Rush University Medical Center

05 julho 2011
  |  Partilhar:

Um neurologista da Rush University Medical Center, EUA, recebeu uma autorização do National Institutes of Health (NIH) para avaliar se a canela, uma especiaria amplamente usada na culinária, poderá parar o processo destrutivo  da esclerose múltipla.

 

"Desde os tempos medievais, que os médicos têm usado a canela para tratar uma variedade de distúrbios, incluindo tosse, artrite e dores de garganta", disse, em comunicado de imprensa,  o principal investigador do estudo, Kalipada Pahan, acrescentando que as "descobertas iniciais (que fizemos) em estudos realizados em ratinhos indicam que a canela pode também ajudar aqueles que sofrem de esclerose múltipla."

 

A activação das células gliais no cérebro tem sido implicada na patogénese de várias doenças neurodegenerativas além da esclerose múltipla, como Alzheimer e Parkinson. A activação das células gliais conduz a uma acumulação e segregação de factores de neurotoxina diferentes que causam diversas respostas auto-imunes causadoras de lesão cerebral.

 

"Essas reacções auto-imunes no cérebro levam, por fim, à morte dos oligodendrócitos, um tipo de célula cerebral que protege as células nervosas e a bainha de mielina. No entanto, a canela tem uma propriedade anti-inflamatória que combate e inibe a activação glial que provoca a morte das células cerebrais", explica Pahan.

 

Em estudos anteriores, Pahan foi capaz de demonstrar que o benzoato de sódio, um metabolito da canela, pode inibir a expressão de várias moléculas pró-inflamatórias nas células cerebrais e bloquear o processo da doença em ratinhos.

 

Diferentes doses de benzoato de sódio foram misturadas em água potável e administradas aos roedores. No modelo animal, a substância eliminou a pontuação de esclerose múltipla em mais de 70% e inibiu a incidência da doença em 100%.

 

Segundo apontou o cientista, actualmente, os medicamentos usados no tratamento da condição, “são caros, têm muitos efeitos secundários e uma eficácia de 30 a 40%. Se o nosso estudo for bem sucedido, um dia poder-se-á usar apenas uma colher de chá de canela por dia, com chá, leite ou mel, de modo a ajudar os pacientes com esclerose múltipla a gerirem o processo de doença".

 

A canela é segura e tem várias vantagens sobre os fármacos actualmente aprovados para tratar a esclerose múltipla, reforça o cientista, acrescentando ainda outros factores benéficos do uso da especiaria para tratar a condição: “não só é mais barata, como também não é tóxica e pode ser administrada por via oral, ao invés de uma injecção dolorosa”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 4Média: 5
Comentários 3 Comentar

Canela

A canela é um produto natural que não tem efeitos secundários. Vou aumentar a dose, antes era uma colher de café por mês agora vai ser por dia!!

CANELA

Uso mta canela! Talvez por isso a EM não tenha evoluído mais!

Canela

Adorei!!! Eu "como" canela, com tudo!!!

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.