O medo pode ser eliminado?

Estudo publicado na “Science”

26 setembro 2012
  |  Partilhar:

As memórias recentemente formadas podem ser eliminadas, refere um estudo publicado na revista “Science”.
 

Os investigadores da Uppsala University, na Suécia, explicam que a memória de longa duração é formada durante aquisição de novas informações através de um processo conhecido por consolidação.
 

Quando um determinado evento é relembrado, a memória fica instável durante uns tempos, sendo posteriormente estabilizada através de outro processo de consolidação. O que significa que não se está a recordar o evento original, mas aquilo que nos lembramos da última vez que o recordámos. Assim, se o processo de consolidação que ocorre após uma lembrança for afetado é possível modificar o conteúdo da memória.
 

Neste os estudo os investigadores mostraram aos participantes uma imagem neutra tendo simultaneamente administrado um choque. Este processo fez com que os participantes formassem uma memória de medo. Para ativar esta memória foi posteriormente mostrado a mesma imagem mas sem o choque. Posteriormente, os participantes foram divididos em dois grupos um no qual o processo de reconsolidação era interrompido e outro em que este processo não sofria interrupções.
 

O estudo apurou que a memória de medo se dissipou nos participantes que não reconsolidaram a memória. Deste modo, através da interrupção do processo de consolidação, a memória tornou-se neutra e deixou de estar associada ao medo. Simultaneamente, os resultados da ressonância magnética mostraram que traços dessa memória despareceram de uma região do cérebro que habitualmente está envolvida no armazenamento de memórias temerosas.
 

Na opinião dos autores do estudo, estes resultados poderão conduzir ao desenvolvimento de métodos de tratamento mais eficazes para os indivíduos que sofrem de problemas de ansiedade, como fobias, stress pós-traumático e ataques de pânico.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 4.5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.