O inconsciente e a má disposição

Se está mal disposto e não sabe porquê, talvez seja alguma desilusão inconsciente...

09 julho 2001
  |  Partilhar:

"Porque estás tão mal disposto? Sei lá! Acordei de rabo p'ró ar!", ouve-se responder alguém que está resmungão e não sabe bem porquê. Uma investigadora americana sugeriu uma explicação melhor para este tipo de disposição: estas podem aparecer quando as pessoas não conseguem atingir objectivos que nem sequer sabiam que tinham, ou seja, inconscientes.
 

 

A investigadora realizou um estudo a 108 estudantes do ensino secundário de forma a averiguar até que ponto o facto de nós não estarmos à altura das expectativas - que estão entranhados na nossa psique e que nos faz ficar desiludidos connosco mesmos - faz aparecer esta má disposição inexplicável.
 

 

O estudo foi apresentado numa conferência da American Psychological Society, em Toronto, Canadá, e consistia, numa primeira fase, num "teste" em que os alunos tinham que formar frases de palavras soltas. Um grupo de alunos tinha que formar frases que envolviam palavras com sentido de atingir objectivos como "sucesso" e "conseguir". Outro grupo formava frases sem palavras com esta orientação.
 

 

A investigadora fez notar que estudos anteriores haviam demonstrado que este tipo de tarefa de formar frases com ênfase em expectativas incutia nas pessoas uma disposição para não falhar objectivos criados. Uma segunda tarefa envolvia um teste cronometrado em que os alunos tinham que construir palavras a partir de letras soltas. A alguns foram dadas palavras simples de construir, a outros palavras complicadas. Em seguida os alunos completaram um questionário que tentava avaliar a disposição emocional de cada um deles.
 

 

Os resultados mostraram que havia diferenças significativas entre os estudantes que foram "incitados" a não falhar com o primeiro teste, isto é, aqueles que tiveram que construir palavras mais simples no segundo teste estavam mais bem dispostos do que aqueles aos quais calhou a construção de palavras complicadas. Dentro do grupo que não foi "incitado" a não falhar não ocorreu diferenças significativas entre os que tiveram a tarefa complicada e os que tiveram a tarefa simples.
 

 

Na vida real, estas "expectativas inconscientes" podem causar a tal má disposição que não se consegue explicar que, segundo a investigadora, pode indicar um problema íntimo. E para ilustrar dá um exemplo: uma pessoa que ainda se sente mal, já adulto, à beira de um rival de infância deve, por introspecção, perceber que é altura de encarar o problema e ultrapassá-lo.
 

 

Algumas expectativas tornam-se automáticas. Dando outro exemplo, a investigadora fala de pessoas que sempre que iam a uma festa tinham que fazer amigos. Anos mais tarde este objectivo pode tornar-se inconsciente e a pessoa sente-se mal em festas.
 

 

A investigadora salienta ainda que o prolongamento e acentuação destes estados de má disposição inexplicáveis podem levar a estados de ansiedade e depressivos ou a uma visão negativa do mundo ou à criação de estereótipos de outras pessoas. Portanto, é importante combatê-los.
 

 

Para resolver o problema, a cientista diz que muitas vezes a introspecção é suficiente. Noutros casos um psicólogo poderá ser necessário.
 

 

No entanto, a investigadora salienta que este estado de má disposição não deve ser confundido com estados depressivos em que outros aspectos são afectados, como o sono ou o peso da pessoa.
 

 

Helder Cunha Pereira
 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.