O fumo em discotecas...

...equivale a conviver com fumador

07 março 2005
  |  Partilhar:

 

 

A exposição ao fumo do tabaco de uma pessoa que passe quatro horas numa discoteca é semelhante à de quem convive com um fumador durante um mês, indica um estudo europeu publicado em Londres.
 

 

O trabalho, publicado na revista «Tobacco Control», baseia-se em medições dos níveis de nicotina em locais públicos de várias cidades europeias, uma das quais o Porto. Depois de fazerem as medições, os autores do trabalho concluíram que as normas que estabelecem as áreas de fumadores e não fumadores não são eficazes.
 

 

«As áreas de não fumadores têm uma concentração menor de nicotina do que as de fumadores, mas o nível de nicotina não é zero», o que indica que os efeitos do tabaco se sentem também nas zonas onde é proibido fumar, lê-se no estudo, publicado pela revista «Tobacco Control».
 

 

O artigo refere que «a nicotina está presente até nos colégios e universidades», embora os níveis mais altos desta substância do tabaco se encontrem em bares, discotecas e restaurantes.
 

 

Os peritos também analisaram o comportamento dos fumadores e chegaram à conclusão de que estes tendem a minimizar os efeitos do tabaco na saúde. Segundo o estudo, muitos fumadores não estabelecem qualquer ligação entre o número de cigarros fumados e o risco de contraírem cancro do pulmão.
 

 

As conclusões foram obtidas após a análise da presença de nicotina em locais públicos de várias cidades, nomeadamente em Paris, Viena, Atenas, Florença (Itália), Porto e Orebro (Suécia).
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.