"O Doente e a Doença Mental na Comunicação Social"

Colóquio realiza-se hoje em Coimbra

08 outubro 2006
  |  Partilhar:

 

Dados científicos que mostram que os doentes mentais não cometem mais actos violentos do que a restante população são hoje apresentados em Coimbra, num colóquio sobre "O Doente e a Doença Mental na Comunicação Social".  

 

Manuel Viegas Abreu, catedrático jubilado da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, revelou que os dados foram compilados de trabalhos de vários investigadores e evidenciam que a população com doença mental "não é mais violenta ou agressiva do que a população em geral".  

 

Segundo uma nota sobre o colóquio, Manuel Viegas Abreu refere trata-se de contribuir para "uma mudança cultural” que envolve necessariamente muitos protagonistas. "Os órgãos de comunicação social podem desempenhar um papel decisivo neste processo, abrindo as suas portas à informação rigorosa acerca da natureza das doenças mentais e, sobretudo, acerca das necessárias transformações sociais indispensáveis à recuperação dos doentes e à sua plena inclusão social", adianta.  

 

Organizado pela VIME - Viver Melhor, associação de familiares e amigos de pessoas que sofrem de doença mental de carácter persistente, o colóquio visa suscitar um debate entre profissionais da Saúde Mental e dos media que contribua para atenuar o estigma e a exclusão social associados a estes pacientes.  

 

Fontes: Diário de Notícias  

MNI-Médicos Na Internet  

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.