Nutricionistas alertam para aumento de falsos profissionais no verão

Alerta da bastonária da Ordem dos Nutricionistas

30 julho 2015
  |  Partilhar:

A bastonária da Ordem dos Nutricionistas alertou para o facto de os falsos nutricionistas atacarem mais no verão com “promessas milagrosas” de serviços e produtos, havendo uma média de oito a dez denúncias por mês de falsos profissionais.
 

À margem do lançamento da campanha nacional “Vamos pôr a nutrição na ordem”, que decorreu esta semana, no Porto, a bastonária da Ordem dos Nutricionistas avisou que o verão é a altura do ano mais indicada para lançar a campanha de sensibilização, porque “é quando os falsos profissionais mais promessas milagrosas fazem dos seus serviços e dos seus produtos”.
 

“Temos de alertar, porque estão a atentar contra a saúde dos indivíduos e estão a atentar contra (…) o bom nome dos nutricionistas e dos dietistas”, disse à agência Lusa Alexandra Bento, preocupada com o facto de a Ordem ter registado, desde 2012, 152 denúncias de pessoas a exercerem a profissão de nutricionistas, sem habilitação legal.
 

De acordo com a responsável, há uma média entre as oito e as dez denúncias por mês. A maioria das denúncias está relacionada com consultas na internet, prestadas por indivíduos sem habilitação legal, embora as clínicas de estética, ginásios e lojas de suplementos alimentares sejam dos locais onde “mais se exerce ilegalmente as profissões de nutricionais ou dietista”.
 

Para Alexandra Bento, é “imenso” que exista uma média de dez denúncias por mês, porque “dez denúncias por mês é estar a falar de dez falsos profissionais que atenderão não sei quantos indivíduos de uma forma indevida”, criticou, observando que o objetivo da campanha “Vamos pôr a nutrição na ordem” é alertar a população para que a profissão de nutricionista e dietista é “regulada” e que só pode ser desempenhada por quem está inscrito na Ordem dos Nutricionistas.
 

Alexandra Bento recomenda à população que não recorra aos serviços de “falsos profissionais”, porque se está a falar de matéria “muito sensível, que é a saúde do indivíduo através da alimentação e da nutrição”.
 

Para se saber quem são os profissionais, a Ordem dos Nutricionistas disponibiliza no seu sítio na internet uma lista de todos os profissionais de Portugal. Exercer a função de nutricionista ou dietista sem habilitação configura um crime de usurpação de funções, punível com prisão até dois anos ou multa até 240 dias.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.