Número de óvulos retirados para FIV deve rondar os 15

Estudo publicado na revista “Human Reproduction”

18 maio 2011
  |  Partilhar:

Uma análise de mais de 400 mil ciclos de fertilização in vitro (FIV) realizados no Reino Unido, entre 1991 e 2008, mostrou que os médicos devem ter como objectivo retirar cerca de 15 óvulos dos ovários de uma mulher num único ciclo, com o objectivo de conseguirem maiores hipóteses de obterem um nascimento vivo, depois de aplicada a tecnologia da reprodução assistida.

 

O estudo, publicado na revista online “Human Reproduction” constatou que havia uma forte relação entre a taxa de nados-vivos e o número de óvulos retirados de um único ciclo. A taxa de natalidade aumentou com um acréscimo do número de óvulos retirados, cerca de 15, estabilizou entre os 15 e os 20 óvulos e apresentou um declínio com mais de 20 ovos.

 

Em comunicado de imprensa da revista, Arri Coomarasamy, consultora de medicina reprodutiva e de cirurgia da Universidade de Birmingham, refere que os “dados mostram que cerca de 15 óvulos pode ser o melhor número para um ciclo de FIV, a fim de maximizar as probabilidades de obter um nado-vivo e minimizar o risco de síndrome de hiperestimulação ovariana, que está relacionada com um elevado número de óvulos, geralmente mais de 20 ".

 

"Os protocolos de estimulação leve retiram de seis a oito ovos e uma estimulação padrão entre 10 a 15 óvulos; por isso acredito que este é o que se relaciona com os melhores resultados da FIV", disse Coomarasamy, acrescentando que "quando o número de óvulos supera os 20, o risco de síndrome de hiperestimulação ovariana é muito elevado."

 

A síndrome de hiperestimulação ovariana pode ocorrer quando as mulheres são tratadas com medicamentos hormonais para estimular a produção de óvulos para os ciclos de FIV. Dor e distensão abdominal, náuseas e vómitos são, muitas vezes, os efeitos secundários da síndrome de hiperestimulação ovariana leve a moderada. Nos casos graves mas pouco comuns, a síndrome de hiperestimulação ovariana pode colocar a vida em risco.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.