Número de mamografias recomendadas pode diminuir

Admite o secretário de Estado Adjunto da Saúde

20 fevereiro 2014
  |  Partilhar:

O número de mamografias recomendadas para mulheres a partir dos 50 anos pode diminuir, se as recomendações internacionais forem nesse sentido, defendeu o secretário de Estado Adjunto da Saúde.
 

Ao longo das XXI Jornadas do Registo Oncológico Nacional, Fernando Leal da Costa alerta para o aumento expectável de doentes com cancro e o respetivo aumento do peso da resposta assistencial. De acordo com o governante, “é fundamental avaliar os resultados das políticas de rastreio”, tendo equacionado a sua revisão.
 

A notícia avançada pela agência Lusa revelou que no final da cerimónia de abertura das jornadas, Fernando Leal da Costa revelou que o atual rastreio ao cancro da mama, que defende uma mamografia bianual para as mulheres com mais de 50 anos, não deverá ser alterado nos próximos tempos.
 

No entanto, reconheceu que têm existido algumas alterações nas recomendações do rastreio. Um estudo recente publicado no “British Medical Journal” demonstrou que, em termos de mortalidade, as mamografias não são mais vantajosas comparativamente com o exame físico.
 

O secretário de Estado Adjunto da Saúde admitiu que, casos estes dados se confirmem, a mamografia deverá ser recomendada apenas para os doentes de risco e aqueles a quem for identificada uma suspeita através do exame físico, que deverá ser realizado pelos médicos de medicina geral e familiar.
 

O cancro da mama é o que mais mata em Portugal, sendo o que mais atinge as mulheres. De acordo com o ROR-Sul, registaram-se 3.075 novos casos de cancro da mama em 2009.
 

Leal da Costa defendeu ainda o reforço da prevenção primária para cancros como o do pulmão e do cólon, sendo que no primeiro, a medida passa por deixar de fumar e no segundo pela escolha de uma alimentação mais equilibrada.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.

<