Número de idosos infectados com SIDA está a aumentar

Alerta da OMS

10 março 2009
  |  Partilhar:

O uso de fármacos para a disfunção eréctil e as relações sexuais desprotegidas estão a causar um "surpreendente aumento" de casos de SIDA entre os idosos, segundo um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

De acordo com o documento, os casos reportados nos EUA demonstram um crescimento de 20 para 25%, entre 2003 e 2006, de pessoas com mais de 50 anos infectadas com o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH).

 

«A frequência de infecção por VIH em pessoas idosas é preocupante. Precisamos compreender como e quando é que estas pessoas se infectam para reorientar as campanhas de saúde pública para a sua prevenção», disse às agências internacionais, George Schmid, investigador do departamento de VIH/Sida na OMS.

 

O estudo destaca que o aparecimento, a partir do final dos anos 90, de fármacos para a disfunção eréctil permitiu aos homens prolongar a actividade sexual. O trabalho também refere que os mais idosos praticam menos relações sexuais protegidas. Acresce a isto o facto de estes indivíduos continuarem a não estar sujeitos a rastreio, o que atrasa o diagnóstico – abrindo as portas a uma mais rápida progressão da infecção por VIH para a doença SIDA.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.