Número de diabéticos mais do que duplicou em 30 anos

Estudo publicado na revista “Lancet”

30 junho 2011
  |  Partilhar:

O estudo, que contou com o apoio da Fundação Bill & Melinda Gates e da Organização Mundial de Saúde, consistiu na análise de mais de 150 inquéritos de saúde e pesquisas sobre diabetes tipo 2 em adultos com mais de 25 anos de 199 países e territórios e no cálculo do número de casos noutros 92 países.

 

Segundo esta pesquisa, citada pela agência Lusa, existem 347 milhões de diabéticos no mundo face aos 153 milhões que existiam em 1980, sendo que 138 milhões vivem na China e na Índia e outros 36 milhões nos EUA e Rússia.

 

Os investigadores consideram que a doença já não está limitada aos países desenvolvidos, mas que é agora um problema global. Cabo Verde, ilhas Samoa, Arábia Saudita, Papua Nova Guiné e EUA são os países onde a doença se expandiu mais rapidamente nos últimos 30 anos, revela a pesquisa, segundo a qual o aumento do número de diabéticos está essencialmente relacionado com o envelhecimento da população – a doença afecta normalmente as pessoas com meia-idade – e aumento das taxas de obesidade.

 

Na Europa Ocidental foi registado apenas um ligeiro aumento do número de adultos com diabetes nos últimos 30 anos. Em Singapura, França, Itália, Suíça, África Subsariana, América Central e países asiáticos desenvolvidos não foram registadas variações.

 

Segundo um dos autores do estudo, Majid Ezzati, do Imperial College de Londres, os números ainda não incluem as gerações de crianças obesas e jovens adultos predispostos a desenvolver a doença, o que elevará a sua incidência, podendo criar uma sobrecarga dos sistemas de saúde. “Ainda não atingimos o pico desta onda”, afirmou Ezzati ao sublinhar que, “ao contrário da tensão arterial alta e do colesterol, ainda não temos bons tratamentos para a diabetes”.

 

Os médicos advertem que o grande desafio para inverter estes números no futuro é a adopção de estilos de vida mais saudáveis.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 1 Comentar

Mais uma patologia pandêmica

Por mais que os profissionais médicos e demais profissionais da área,venham hà
anos alertando para o cresscente número de pessoas como portadoras do diabetes tipo 2, e/ou como prováveis candidatos a "permitir" que lhes atinja essa doença pandêmica,atualmente,comprovado por essa credibilizada pesquisa,necessário se faz, ser adicionada ao tratamento,mais e mais campanhas de caráter eductivas sobre tão relevante assunto de saúde pública global.
Jose Marcolino
Sanitarista
Caruaru-PE

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.