Número de aborto na Rússia perto do número de nascimentos

Situação preocupa autoridades

21 janeiro 2010
  |  Partilhar:

O número de interrupções de gravidez na Rússia aproxima-se do de nascimentos, segundo dados revelados pela ministra russa de Desenvolvimento Social, Tatiana Golikova.

 

Em 2008, nasceram na Rússia 1.714 mil crianças, mas o número registado de interrupções de gravidez foi de 1.234 mil, disse a ministra, durante um encontro do Conselho da Rússia dedicado à política demográfica.

 

Neste contexto, Tatiana Golikova, citada pela agência Lusa, defende que a redução do número de interrupções da gravidez é "um recurso real para aumentar a natalidade". A responsável diz ainda ser necessário "realizar trabalho de esclarecimento entre as jovens nas escolas, para que compreendam as consequências negativas do aborto". Por outro lado, reconheceu, a situação económica e social "exerce grande influência na decisão das mulheres” de abortar.

 

Para contrariar esta tendência, o presidente russo, Dmitri Medvedev, apelou aos órgãos do poder para que interajam "mais activamente com as organizações sociais e de beneficência que prestam ajuda às famílias, mulheres e crianças".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.