Novos passos no combate a Doenças Neurológicas

Estudo publicado na revista "Science"

07 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Cientistas norte-americanos descobriram que a redução dos níveis de uma proteína específica diminui os sintomas de Doenças Neurológicas, nomeadamente a doença de Alzheimer.
 

 

Num artigo publicado na revista "Science", os cientistas do Gladstone Institute of Neurological Disease (University of California, San Francisco), assinalaram que ao suprimirem a proteína "tau" em ratinhos geneticamente modificados para simular a doença de Alzheimer, estes mantiveram a sua memória e o seu ciclo de vida normal.
 

 

Além disso, uma redução nos níveis da proteína conseguiu aumentar a resistência dos roedores a ataques Epilépticos. "Este é o efeito terapêutico mais surpreendente que vi nos nossos modelos da doença", afirmou Lennart Mucke, professor de Neurologia na University of California e um dos autores do estudo.
 

 

O objectivo da investigação foi procurar uma estratégia complementar para fortalecer a resistência cerebral às proteínas beta-amilóides sem ter de modificar os seus níveis. "O surpreendente foi que até uma redução parcial da proteína tau eliminou os problemas de memória e as mortes prematuras nos ratinhos com Alzheimer, apesar de os seus cérebros estarem repletos de beta-amilóides", acrescentou o cientista.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.