Novos estudos sobre Tuberculose

A doença pode existir há cerca de três milhões de anos

20 agosto 2005
  |  Partilhar:

A equipa de investigadores do Instituto Pasteur em Paris, dirigida por Veronique Vincent, baseou-se no estudo do ADN da bactéria, para concluir que a doença já existia no tempo dos primeiros hominídeos, num estudo que vai ser divulgado no primeiro número do jornal norte-americano "PLoS Pathogens", a lançar a 30 de Setembro. "Os nossos resultados alteram o actual paradigma da origem recente da tuberculose (35.000 anos)", afirmou Vincent em comunicado.A maior parte dos casos de tuberculose são causados pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, contudo, nesta investigação foram estudados casos da doença provenientes da África oriental, em que apareceram colónias da bactéria diferentes das causadoras da doença noutras partes do mundo.Depois de estudarem dados genéticos de estirpes diferentes, os cientistas concluíram que os antepassados dessas estirpes bacterianas eram também progenitoras da Mycobacterium tuberculosis. De acordo com os investigadores, estes dados apontam para a origem das duas estirpes numa espécie mais antiga da bactéria, possivelmente com três milhões de anos. "A tuberculose pode por isso ser mais antiga do que a peste, a febre tifóide ou a malária, e pode ter afectado os primeiros hominídeos", dizem os cientistas, explicando que as migrações humanas a partir de África podem ter sido responsáveis pela sua disseminação a nível global.Fonte: PúblicoMNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.