Novo tratamento reverte sintomas de Esclerose Múltipla

Estudo publicado na revista “Lancet Neurology”

05 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

Um estudo realizado nos EUA revela ter conseguido reverter sintomas de esclerose múltipla em 21 pacientes através de transplante de células estaminais hematopoiéticas dos doentes. O trabalho foi publicado na revista “Lancet Neurology” .  

 

Células estaminais hematopoiéticas são células com a capacidade de se diferenciarem em células de linhagem sanguínea.  

 

A equipa de Richard Burt, da University of Chicago, Illinois, utilizou a nova técnica em 21 pacientes que se encontravam na fase inicial da doença e que não respondiam ao tratamento padrão (interferão beta).  

 

Todos os pacientes eram jovens, com uma média etária de 33 anos, e sofriam da doença, em média, desde há cinco anos.  

 

Os investigadores transplantaram nos pacientes células estaminais das suas próprias medulas ósseas e, passados três anos, 17 deles mostravam melhorias no seu estado, nenhum tinha regredido e nenhum tinha morrido. O estudo adianta que o procedimento foi bem tolerado, tendo cinco pacientes sofrido recaídas, mas melhorado depois de nova terapia.  

 

Em declarações à imprensa internacional, o líder da investigação, Doug Brown, classificou os resultados de promissores: “É encorajador verificar que, neste estudo, não só parou a progressão da doença, mas também os danos parecem ter regredido”.  

 

“As células estaminais mostram potencialidades cada vez maiores no tratamento da esclerose múltipla. O desafio que agora temos é o de provar a sua eficácia em estudos de maior escala”, acrescentou o especialista.  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.