Novo tratamento para o cancro da mama

Investigação da Universidade de Coimbra

19 setembro 2011
  |  Partilhar:

Uma equipa liderada pelo investigador João Nuno Moreira, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNBC) da Universidade de Coimbra (UC), desenvolveu “uma nova estratégia para o combate ao cancro da mama”, anunciou a instituição, em comunicado enviado à imprensa.

 

O estudo, recentemente publicado online na revista “Breast Cancer Research and Treatment”, desenvolve uma nanopartícula capaz de se associar às células de cancro da mama e às células endoteliais dos vasos sanguíneos do tumor”.

 

Esta “nova possibilidade terapêutica” consegue “impedir que o tumor invada outros tecidos”, explicitou à agência Lusa João Nuno Moreira, sublinhando que se trata de um meio que “pode ter um impacto muito grande na recorrência da doença”.

 

“Ao conseguir impedir-se que o tumor invada outras células, reduz-se enormemente a possibilidade de reincidência”, afirmou o especialista, que tem “grande expectativa” em relação ao “potencial terapêutico” desta descoberta, sublinhando, no entanto, que “o cancro é uma doença com muitas causas e muito complexa” e esta é apenas uma das “várias frentes de ataque” que ela exige.

 

Num modelo animal do cancro da mama, “o fármaco (doxorrubicina) contido na nanopartúcula (de uma nova geração) atingiu rapidamente, e em elevada dose, o tumor”, disse João Nuno Moreira, referindo que os ensaios entretanto já efectuados em tumores depois de extraídos da mama apresentaram igualmente resultados que justificam a “grande expectativa” com que a descoberta está a ser encarada.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.