Novo teste mais eficaz a evitar parto prematuro

Trabalho arrecada prémio nos EUA

02 março 2006
  |  Partilhar:

 

Um teste de proteína pode revelar se uma mulher terá parto prematuro, de acordo com um estudo da Yale University.
 

 

Cientistas norte-americanos apresentaram recentemente um teste de proteína no líquido amniótico que pode indicar infecções que levam ao nascimento do bebé antes do tempo. Segundo os investigadores este teste é bastante mais preciso do que exames já existentes.
 

 

Para chegar a esta conclusão, os cientistas retiraram amostras do líquido amniótico de 131 grávidas para verificar o desenvolvimento dos pulmões dos bebés. Outros exames também foram realizados, tais como a medição do nível de leucócitos e de glicose no sangue. Se uma infecção estiver presente, o teste de proteína tem resultados diferentes daqueles mostrados por um líquido amniótico saudável.
 

 

O cientista que liderou a investigação, Catalin Buhimischi, também ressaltou que o teste é duas vezes mais rápido que os testes realizados em laboratórios. "Conseguimos agora detectar infecções em estados iniciais. Com esse resultado, podemos dar um tratamento imediato à mãe e ao bebé e prevenir o parto prematuro."
 

 

O trabalho recebeu o prémio de melhor estudo em partos prematuros de uma agência de saúde independente dos Estados Unidos que procura avanços científicos na área da saúde infantil.
 

 

Actualmente, os médicos observam sintomas como contracções regulares e dilatação para saber quando deve acontecer o parto. Mas, no momento em que esses sinais estão aparentes, já pode ser tarde demais para interferir com medicamentos que possam impedir o trabalho de parto.
 

 

Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.