Novo teste identifica com maior precisão viabilidade de embriões para FIV

Estudo da Yale University

10 julho 2008
  |  Partilhar:

Um novo exame verifica a "impressão digital" química do fluido envolvente dos embriões a usar nos tratamentos de Fertilização In Vitro (FIV) e ajuda a identificar qual poderá ter mais probabilidade de se desenvolver depois de implantado.
 

 

O teste foi desenvolvido por investigadores da Yale University, nos EUA, e apresentado durante a conferência da Sociedade Europeia para Reprodução Humana e Embriologia, em Barcelona.
 

 

De acordo com os cientistas, o teste, denominado “ViaTestE” mede a actividade metabólica de uma amostra de fluido que envolve o embrião, usando espectrofotometria, com infravermelhos, para medir a actividade dos metabolitos no embrião.
 

A equipa testou cerca de 500 amostras de fluido, sem saber qual dos embriões tinha sido implantado com sucesso.
 

 

Estes embriões também já tinham sido analisados em clínicas, com os métodos tradicionais.
 

 

Os testes realizados nas clínicas obtiveram uma taxa de exactidão de 40% na identificação dos embriões que se desenvolveram em fetos viáveis. O novo exame aumentou esta taxa de exactidão entre 60 e 70%. A partir destes resultados, os cientistas acreditam que o uso do ViaTestE pode melhorar as taxas de gravidez entre 10 e 15%.
 

 

A preferência pela implantação de um único embrião para cada tratamento é cada vez mais urgente, dado que o procedimento evita uma gestação múltipla.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.