Novo teste detecta doping

Exame estará pronto no Verão

03 abril 2005
  |  Partilhar:

 

 

Investigadores do Hospital do Reino Dinamarquês desenvolveram um novo teste que, segundo eles, vai melhorar a capacidade de detecção de eritopoietina (EPO) e de outras substâncias dopantes, informou o jornal Politiken.
 

 

«Não é um exagero chamá-lo de super-teste. É o teste definitivo, porque vai directamente ao material genético», apontou Rasmus Damsgaard, do Centro para a Pesquisa Muscular do hospital dinamarquês, explicando que o procedimento consiste em afastar as células para poderem entrar no local onde o doping é detectado: no núcleo da célula.
 

 

Segundo Damsgaard, o novo teste, que estará pronto ainda este Verão, «tem uma eficácia de cem por cento e permite que a identificação dos dez genes que seguem uma pauta determinada quando há consumo de EPO. Outros genes reagirão com a hormona do crescimento ou com as transfusões sanguíneas».
 

 

O projecto tem o apoio financeiro das agências estatais de combate ao doping dos Estados Unidos e da Dinamarca, enquanto a equipa de investigadores conta com a colaboração do australiano Michael Ashenden, um dos mais importantes cientistas na área.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.