Novo serviço de rastreio para populações de risco

Espaço Intendente abre portas hoje

05 setembro 2016
  |  Partilhar:

A partir de hoje o Grupo Português de Ativistas sobre Tratamento de VIH/SIDA vai ter um novo serviço, o Espaço Intendente, dirigido principalmente aos trabalhadores sexuais, pessoas ‘trans’, migrantes e sem-abrigo, para rastreios ao HIH/Sida, hepatites virais e sífilis.
 

O Espaço Intendente que se encontra na rua Antero de Quental, em Lisboa, e vai funcionar nos dias úteis, das 16:00 às 20:00.
 

O presidente do Grupo Português de Ativistas sobre Tratamento de VIH/SIDA (GAT) explicou à agência Lusa que este é um serviço que surge depois de terem sido descontinuados outros dois serviços que funcionavam na mesma zona, mas que eram direcionados para as prostitutas que trabalhavam naquela área urbana.
 

Luís Mendão referiu que a intenção é substituir os serviços que foram descontinuados, “eventualmente com uma ambição maior do que tinha inicialmente”, estando aberto a qualquer cidadão, independentemente da nacionalidade ou estatuto legal.
 

“Vai-se procurar que a equipa seja especialmente treinada para responder às necessidades de algumas das populações chave e das necessidades de saúde sexual, incluindo prevenção, rastreios e tratamentos”, explicou o responsável.
 

Este é um serviço sobretudo destinado às pessoas que fazem trabalho sexual, sejam de rua ou não, homens e mulheres transgénero, migrantes de origem subsariana e com mais dificuldades de acesso aos cuidados formais de saúde e pessoas que vivem em situação não regular em Portugal.
 

Numa primeira fase, vai haver rastreios de sífilis, VIH/SIDA, hepatites virais (B e C).
 

“Pretendemos, rapidamente, passar a ter uma consulta aberta para o rastreio e tratamento das infeções sexualmente transmissíveis, incluindo o rastreio do cancro do útero, nas mulheres, do HPV [Vírus do Papiloma Humano], nos homens e mulheres, programa de vacinação, sobretudo de hepatite B”, referiu Luís Mendão.
 

O responsável acrescentou que espera que haja uma aprovação, no Programa Nacional de Vacinação, da vacinação de adultos, homens e mulheres em risco, para o HPV.
 

O espaço terá ainda um sítio onde as pessoas da comunidade podem encontrar-se e “discutir os seus problemas” ou arrancar com projetos de génese comunitária.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.