Novo programa de governo propõe operar 70 mil doentes em dois anos
29 abril 2002
  |  Partilhar:

O Ministério da Saúde propõe-se operar 70 mil doentes em dois anos, no âmbito de um novo programa de recuperação de listas de espera que só deverá começar a funcionar em pleno a partir de Setembro.
 

 

O ministro Luís Filipe Pereira apresentou os traços gerais do novo Programa Especial de Combate às Listas de Espera Cirúrgicas, aprovado sexta-feira em Conselho de Ministros e para o qual o governo destinou já 52,5 milhões de euros.
 

 

Com preferência para os doentes que aguardam há mais tempo por uma cirurgia, o programa deverá abranger os que se encontram em lista de espera que, segundo dados fornecidos ao ministro da Saúde pela Direcção-Geral de Saúde, deverão rondar os 102 mil.
 

 

O governante não acredita nestes números porque, desde que chegou ao Ministério, ninguém foi capaz de lhe apresentar uma lista detalhada de doentes em espera, por patologia. Assim, a primeira fase é a "identificação de todas as situações em espera", em cada uma das cinco Administrações Regionais de Saúde (ARS).
 

 

Quanto a novidades em relação ao Programa de Promoção do Acesso (PPA), lançado pela ex-ministra da Saúde, surge a criação de comissões de acompanhamento do Programa junto de cada ARS, que funcionarão igualmente como instâncias de reclamação e recurso em casos de queixas suscitadas pelos doentes.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.